segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Yes, they can

Finalmente chega ao fim a desastrosa administração de George W. Bush. O mundo pode voltar a sonhar com paz. Ouvi falar hoje que após as guerras preventivas de Bush, os EUA não foram mais atacados em seu próprio país. Mas então me perguntei: os EUA já foram atacados em seu território antes do 11/09 (esse já na gestão Bush...)? Um governo que abriu mão da geração de empregos e estímulo da economia para gerar guerras ao redor do mundo e semear o ódio pelo ocidente não poderia ter outra avaliação senão a pior da história daquele país. Um presidente que chegou ao poder de maneira questionável e baseado no medo ganhou mais 4 anos para aterrorizar aqueles que não se posicionavam como "aliados". É evidente que não faria um sucessor, aliás, é evidente que um candidato de seu partido não gostaria de ter um cabo eleitoral desse tipo em seu palanque. Então, os americanos, à maneira deles (não podemos exigir demais...) decidiram dar um basta no conservadorismo. É assim que Barack Obama chega ao poder, como o portador da esperança. Guardadas as devidas proporções, a eleição de Obama tem similaridade com a eleição de Lula em 2002 (lá, a esperança venceu o medo com 6 anos de atraso em relação ao Brasil...). O povo americano quer alguém que volte os olhos para os EUA ao invés de tentar resolver os problemas do mundo. Diga-se de passagem, os problemas não foram resolvidos nesses 8 anos... a suposta tentativa de levar a democracia ao oriente resulta em permanente estado de alerta no Iraque, com a possibilidade constante de ataques contra o "força de libertação" norte-americana. Enquanto isso, em seu próprio país, cada vez mais leis são aprovadas no sentido de dizimar as liberdades individuais, valor tão estimado pelo povo americano. Quem prometeu a cabeça de Bin Laden, teve que se contentar em dar a cabeça de Saddan Hussein, o mesmo que adquiriu armamento de guerra anos atrás, com o apoio do então presidente Bush "pai". Nesses últimos 8 anos, passei a considerar George W. Bush o terrorista mais perigoso do mundo, por 2 razões: ele espalha o terror pelo mundo, tem o maior arsenal da Terra a seu dispor e o pior, não é procurado pelas polícias mundiais! De resto, quero sugerir um alvo aos "terroristas": da próxima vez, destruam a Estátua da Liberdade, pois com certeza o número de civis mortos será menor e a eficácia do ato será incomensurável, já que George W. Bush acabou com as liberdades do cidadão americano. E que Obama possa dar um jeito nos EUA sem para isso sugar as economias periféricas, como já aconteceu em décadas anteriores. É esperar e torcer pra que dê tudo certo...

2 comentários:

Vanessa disse...

Acho ótima a sua sugestão: "da próxima vez, destruam a Estátua da Liberdade".
Como sempre, um belo texto!

Clau disse...

Fadul, meu analista político preferido! Excelente texto, sempre com passagens sagazes e hilárias.
Confesso, fiquei emocionada com a vitória do Obama... agora é esperar.
Besos,
Clau